Médico de família na Itália

Olá pessoal, bom dia a todos, 

Hoje eu gostaria de falar um pouco sobre o sistema de saúde da Itália. Quando cheguei de mudança do Brasil, eu já tinha a cidadania italiana reconhecida, por isso, foi muito simples inscrever-me. Para os descendentes que estão chegando na Itália para reconhecer a cidadania e desejam morar por aqui, fica a dica. Para inscrever-se no sistema de saúde é necessário ser italiano ou ter uma autorização de residência (permesso di soggiorno) e ser residente no comune onde será feito o pedido. Depois você deverá ir a um centro de atendimento que se chama Azienda Sanitaria Locale (ASL), e levar os seguintes documentos: carta didentità, códice fiscale, protocollo ou dichiarazione di residenza anagrafica e inscrever-se no Servizio Sanitario Regionale (SSR) do seu comune. O funcionário responsável lhe mostrará uma lista de nomes de médicos, você deverá escolher o seu médico de família e um pediatra caso tenha filhos de 0 a 14 anos. O médico de família atua como um clínico geral, ele é o primeiro profissional do sistema sanitário que se ocupará das suas necessidades médicas.

Os horários de atendimento são os seguintes: dois dias da semana das 09:30 às 13:00 horas e três dias da semana das 16:00 às 20:00 horas e no sábado das 08:00 às 10:00 horas da manhã. Cada médico deve comunicar às autoridades de saúde os locais e as horas de abertura. O consultório deve permanecer aberto, pelo menos, 5 dias por semana, de preferência, de segunda a sexta-feira. O atendimento médico poderá ser feito no consultório ou na casa do paciente, de acordo com as suas condições de saúde. O consultório deve ser equipado com mobiliário e equipamentos necessários para o exercício da profissão, ter uma sala de espera, sanitários, iluminação e ventilação adequada. Salvo em casos urgentes, as consultas em casa devem ser marcadas através de um sistema de agendamento. Estas consultas devem ser solicitadas até as 10:00 horas da manhã e, neste caso, o médico é obrigado a realizá-las durante o dia, o mais rapidamente possível. Nos sábados o médico não é obrigado a realizar atendimento ambulatorial. O médico de família deve prestar os seguintes serviços: prescrever exames médicos, cirurgias, medicamentos, dietas, encaminhar para atendimento médico especializado, requisitar análises clínicas, fornecer atestados médicos, diagnósticos por imagem, prescrever internações em hospitais, emitir atestado de aptidão física para o trabalho, para atividades escolares, etc. Existe também a possibilidade de utilizar a Guardia Médica, que é um serviço de emergência médica, ou melhor, é um serviço que garante a continuidade do atendimento médico no período noturno durante a semana, e durante todo final de semana, em situações de urgência. A assistência médica pode ser ambulatorial ou na casa do paciente, serve para todas as pessoas, incluindo as crianças, desde que sejam residentes ou domiciliadas na região na qual são requisitados os serviços de saúde. Os cidadãos de outras regiões devem, no então, pagar uma tarifa para consultas ocasionais. O serviço da Guardia Medica garante o atendimento das 20:00 às 8:00 horas durante a semana, e das 10:00 horas do sábado às 8:00 horas da segunda-feira e durante todo o dia nos feriados. Ou seja, nos horários em que o clínico geral ou o pediatra não estão disponíveis para atender os seus pacientes. Este serviço, de fato, deve ser usado apenas em caso de necessidade, quando não é possível adiar o atendimento, ou seja, para as situações que requerem cuidados médicos imediatos. Após a consulta, o médico transmite as informações para o sistema através de um prontuário.

Os Médicos da Guardia Medica podem:

  • Prescrever apenas medicamentos essenciais e exclusivamente para as pessoas que forem atendidas no ambulatório ou no domicilio.
  • Exigir exames urgentes e visitas de especialistas;
  • Propor a internação;
  • Emitir atestados médicos se for realmente necessário, por um período máximo de três dias.

Porém, eles não poderão:

  • Prestar serviços de enfermagem não relacionados com a consulta médica;
  • Emitir receitas para terapias crônicas;
  • Emitir certificados para esporte, certificados para o retorno à escola, atestados médicos para os trabalhadores;
  • Solicitar exames de diagnóstico, consultas especializadas ou instrumentais;
  • Prescrever as admissões previstas, que permanecem propriedade exclusiva do médico de família;

Substituir seu próprio médico de família quando ele está ausente por motivos pessoais. Nesta situação, o médico de família deve nomear um substituto, que desempenhará as funções em sua ausência.

É importante observar que tanto os serviços do médico de família quanto os da Guardia Medica são gratuitos, sendo que apenas as consultas com especialistas e os exames são feitos mediante pagamento de uma taxa que varia de acordo com a faixa de renda do usuário, cujos valores são realmente muito acessíveis. As internações em hospitais públicos e as cirurgias, bem como os medicamentos para pacientes com doenças crônicas, são gratuitos ou subsidiados em quase 100%.

Desde que eu e minha família começamos a utilizar o sistema público de saúde da Itália, nunca tivemos nenhum problema com esperas, maus atendimentos administrativos ou médicos, sempre fomos muito bem atendidos todas as vezes que utilizamos os serviços. É claro que nem todas as regiões ou cidades têm um atendimento de alto nível. Em algumas capitais, por exemplo, há problemas com listas de esperas muito longas para a realização de exames mais específicos. Apesar de o sistema de saúde da Itália apresentar deficiências em alguns pontos, em 2014 a OMS divulgou uma pesquisa realizada pela Bloomberg na qual ele se classificou em terceiro lugar entre os sistemas de saúde mais eficientes do mundo. Un abbraccio a tutti.

%d blogueiros gostam disto: